O Movimento Mariano dos Leigos

Leigos que aderiram ao Movimento Sacerdotal Mariano

O Movimento Mariano é formado por todos os religiosos não sacerdotes e fiéis, que se comprometem a viver uma vida de consagração ao Coração Imaculado de Maria, em serena comunhão com seus padres e bispos. Não estão unidos por nenhum vínculo jurídico e podem operar livremente nas associações eclesiais às quais pertencem.   
Como membros do Movimento Mariano, eles se empenham em uma experiência de vida totalmente confiada à Nossa Senhora, para que possam ser ajudados por Ela a permanecer fiéis à sua consagração batismal, a tornarem-se testemunhas de comunhão e unidade, em constante esforço de conversão, através da oração e da penitência.

Viver o Batismo

No ato de consagração para os membros do Movimento Mariano, que se encontra no final do livro, lemos: "Com este ato de consagração, pretendemos viver, convosco e por meio de Vós, todos os compromissos assumidos na nossa consagração batismal".

Essas palavras destacam como um fiel, que se consagra ao Coração Imaculado de Maria, é ajudado por Nossa Senhora, sobretudo, a viver hoje os compromissos assumidos no momento do batismo.

 

É natural que, nestes tempos, o cristão, imerso em um mundo tão secularizado, ache muito difícil viver sua consagração batismal.

O batismo realiza uma transformação radical: comunica a graça e a própria vida divina, o cristão configura-se a Jesus Cristo, de quem se torna irmão e que se deve reviver na própria vida.

Agora, através de todos os meios de comunicação social, o cristão é facilmente explorado e até manipulado pelo mundo em que vive; tantas vezes, quase sem perceber, ele absorve e compartilha seus valores, que são opostos aos ensinados por Cristo.

Assim, hoje, quantos são batizados que, na vida cotidiana, vêm trair a consagração batismal!

 

Como compromisso específico do Movimento Mariano, Nossa Senhora pede que os fiéis se consagrem ao seu Coração Imaculado; então, como Mãe, Ela gentilmente os leva a viver o batismo, em plena fidelidade a Jesus e à sua Igreja.

​​

Testemunhas de comunhão e unidade

Ainda, é dito no ato de consagração dos fiéis: "Prometemo-vos, ainda, manter-nos unidos ao Santo Padre, à Hierarquia e aos nossos Sacerdotes, de modo a opormos uma barreira à onda de contestação do Magistério, que ameaça a Igreja até aos fundamentos".
 

Esse é um compromisso característico, que qualifica todo fiel que pertence ao Movimento e o exorta a se tornar na Igreja sempre um elemento de comunhão, de pacificação e de unidade. Nesse período da sua purificação, a Igreja vive momentos de grande sofrimento.

O M.S.M. antes de tudo, quer participar plenamente de todos os sofrimentos da Igreja, bebendo com ela o cálice de muitas amarguras. Por esse motivo, ele nunca é chamado a agir com as críticas, com o julgamento e muito menos com a condenação. Portanto, não compartilha, ao contrário,
rejeita abertamente, o método hoje seguido por muitos que publicamente, também através da imprensa, criticam, de maneira acerbada e perversa, a Santa Madre Igreja.

Nunca se deve derramar vinagre em suas feridas abertas e sangrentas. A única ajuda que o Movimento deseja dar à Igreja hoje é a do amor: de um amor filial e misericordioso.

«Farei-vos amar muito a Igreja. Hoje a Igreja atravessa momentos de grande sofrimento, porque é amada cada vez menos por seus filhos. Muitos querem renová-la e purificá-la apenas com críticas, com ataques violentos à sua instituição. Nada se renova e se purifica sem amor» (9 de novembro de 1975).

Compromisso específico do Movimento Mariano é o de conduzir os fiéis a serem, hoje, testemunhas de amor à Igreja.
Um amor que deve concretizar-se em uma presença fiel e apaixonada, para compartilhar sua dor e levar com ela a sua grande Cruz. Um amor que, acima de tudo, leva a ser, em todas as circunstâncias, elementos de coesão e unidade, de modo a contribuir para curar a Igreja de tantas de suas feridas profundas e dolorosas.

 

Compromisso de conversão

Ainda está declarado na fórmula de consagração para os leigos: "Comprometemo-nos, igualmente, a realizar em nós a conversão interiortão pedida no Evangelho".

 

Nossa Senhora também pede aos fiéis, que pertencem ao Movimento, um compromisso diário de conversão, no caminho da oração e da penitência.

Por isso, como Mãe atenta e preocupada, ajuda-os a fugir do pecado, a viver na graça de Deus, convidá-os à confissão freqürnte, a uma intensa vida eucarística, a sempre observar a Lei de Deus, com um compromisso particular de viver a virtude da pureza, especialmente por parte de jovens e
namorados, e a castidade conjugal no sacramento do matrimônio, segundo a doutrina de Cristo, recentemente reafirmada pelo Magistério da Igreja.

E isso se torna tão necessário hoje, para reagir a uma impureza flagrante que se difunde por toda parte, e se deseja-se contribuir para tornar o mundo mais limpo e belo.

"Os fiéis devem dar o exemplo de um modo de vida austero, com o repúdio de uma moda cada vez mais provocativa e obscena, com o opor-se de todos os modos ao difundir-se de pornografia e espetáculos imorais e esta contínua expansão da lama, que tudo submerge.
Sejam um exemplo a todos por sua pureza, sobriedade e modéstia.
Fujam de todos os lugares onde o caráter sagrado de sua pessoa é profanado. Formem em torno aos meus Sacerdotes meu grande exército branco."
(1º de novembro de 1973).

Já são dezenas de milhões de leigos que, de toda parte do mundo, aderiram ao Movimento Mariano e, freqüentemente, deles, os padres recebem um bom exemplo, ajuda concreta e precioso encorajamento.

O Movimento Mariano e os jovens

«Graças a Deus pelo caminho das Jornadas Mundiais da Juventude! Graças a Deus pelos muitos jovens que se envolveram ao longo desses dezesseis anos!

São jovens que agora, como adultos, continuam a viver na fé onde vivem e trabalham. Tenho certeza de que vocês também, queridos amigos, estarão à altura daqueles que os precederam. Vocês levarão o anúncio de Cristo ao novo
milênio.
Quando vocês voltarem para casa, não se dispersem. Confirmem e aprofundem sua adesão à comunidade cristã à qual vocês pertencem. De Roma, da cidade de Pedro e Paulo, o Papa os acompanha com afeto e, parafraseando uma expressão de Santa Catarina de Siena, lhes diz: "Se
vocês forem o que devem ser, incendiarão todo o mundo"»(S. João Paulo II, XV Jornada Mundial da Juventude, Roma - Tor Vergata, 20/08/2000).

 

«Nestes anos difíceis e dolorosos, abro acima de tudo aos meus jovens o refúgio do meu Coração Imaculado. Meu coração de Mãe torna-se assim para vós, o vosso refúgio seguro. (...)
O meu Coração Imaculado é o vosso refúgio, no qual eu vos reuno, como em um novo Cenáculo espiritual, para obter-vos o dom do Espírito Santo que vos transforme em Apóstolos da segunda evangelização.»
(Aos Sacerdotes, filhos prediletos de Nossa Senhora, 11/06 / 1994).

 

Em todos os países do mundo existem Cenáculos organizados pelos Jovens para os próprios jovens.

Baixe a Consagração dos jovens ao Coração Imaculado de Maria

SEÇÕES
ENDEREÇO

MOVIMENTO SACERDOTALE MARIANO

CENTRO INTERNAZIONALE

Via don Giovanni Bosco 3 - Lora

22100 Como - ITALIA

info@msm-mmp.org

INSCRIÇÃO PARA A NEWSLETTER
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey Instagram Icon

Total de visitas desde 2018