O Movimento Sacerdotal Mariano

segundo

o Pe. Stefano Gobbi

Esta questão surge naturalmente: mas o que esse Movimento significa hoje na Igreja? Entre muitas associações que operam em todos os níveis, qual é a sua função na vida eclesial?
À pergunta me parece ter que se dar essa resposta simples: o M.S.M. é uma ajuda que a Mãe Celeste oferece hoje à Igreja, para que ela sinta sua presença materna, seja consolada em meio a grandes sofrimentos e sempre se sinta cercada pelo amor e pela oração de tantos de seus filhos.
Com o M.S.M. Nossa Senhora deseja oferecer à Igreja uma ajuda válida para superar a dolorosa crise de purificação que ela está enfrentando nestes tempos.
Por causa dessa crise, vemos que Ordens e Congregações religiosas, uma vez floridas, agora passam por momentos de particular dificuldade.
Com o seu trabalho, Nossa Senhora deseja ajudar a todos a superar, com Ela, os atuais momentos de sofrimento e, portanto, convida em primeiro lugar os sacerdotes, e depois os religiosos e os fiéis a se consagrarem ao seu Coração Imaculado e a uma maior fidelidade ao Papa e à Igreja.

 

A razão pela qual o Movimento não tem existência jurídica é para que esse auxílio possa vir a ser mais facilmente aceito por todos.
Essa é sua fraqueza, porque, por não ter aparência jurídica, ele se vê incapaz de pedir a aprovação oficial, o que poderia facilitar sua caminhada.
Mas esse também é seu ponto forte, porque, ao não impor nenhum vínculo associativo, facilita a adesão dos sacerdotes e dos religiosos.
Se compararmos a Igreja a uma grande árvore, eu diria que o propósito do M.S.M. não é acrescentar outro ramo aos muitos que possui, mas introduzir uma força secreta que, a partir do Coração Imaculado de Maria, se espalha por todos os ramos da Igreja, ajudando-os a desenvolverem-se, cada um de acordo com sua própria função e sua fisionomia particular e comunicando a todos maior vigor e beleza.

 

Se queremos saber qual é a qualidade mais marcante no Movimento Sacerdotal Mariano, parece-me que devo afirmar que é sua pobreza essencial.
O Movimento é tão pobre que nem sequer tem sua existência oficial. E, não existindo, é natural que não possa ser catalogado de forma alguma.
Às vezes, sorrindo, dizemos entre nós: agora somos mais de cem mil sacerdotes e dezenas de milhões de fiéis, pertencentes ao Movimento Sacerdotal Mariano, mas em nenhum lugar se encontra a prova de que existimos.
O Movimento é tão pobre que nem pode possuir seus próprios meios e não tem a possibilidade de aceitar legados ou bens. Ele vive somente das ofertas, que a Providence envia, para compensar os enormes custos de impressão e distribuição de livros. Mesmo neste caso, no entanto, cada centro nacional se regula autonomamente para a vida do Movimento, com base nos meios que a Providência disponibiliza a ele.
O Movimento é pobre em apoio humano, mesmo aqueles que poderiam proporcionar alegria e conforto, em meio às inevitáveis ​​dificuldades encontradas.

Tais podem ser recomendações particulares dos superiores, elogios e encorajamento das autoridades eclesiásticas e vários outros certificados de mérito.
 

O apoio seguro que Nossa Senhora deseja nos dar é o seu Coração Imaculado, e a única carta de recomendação é aquela que se encontra escrita na vida de todo Sacerdote que se consagra a Ela, para que possa, assim, ser ajudado a alcançar a santidade.
Essa pobreza radical do Movimento Sacerdotal Mariano deve ser amada, abençoada e vivida por cada um de nós.
Porque é a mesma pobreza de Maria, que se reflete em sua obra.
É a pobreza da Rainha do Céu, que se esconde sob as vestes de uma simples dona de casa.
É a pobreza de nossa Mãe Imaculada e cheia de Graça, que é revelada em seu modo de vida tão simples e normal, no serviço perfeito a seu esposo José e a seu Divino Filho Jesus.
A pobreza de Maria deve sempre se refletir nesta sua obra, porque também o Movimento Sacerdotal Mariano deve existir, se difundir e operar apenas no serviço e como um serviço perfeito de amor à Igreja.
É por isso que o Movimento não deve sequer ter sua própria existência: ele pode viver apenas na vida da Igreja e no serviço da Igreja.

 

A Igreja, assim, pode realmente ser ajudada a levar sua grande cruz, nesses momentos sangrentos da sua purificação, e pela luz que o Coração Imaculado lhe dá, através de tantos de seus filhos prediletos, é sustentada a seguir em direção à seu grande esplendor.
«Assim, por meio de vós que me respondestes, a minha Luz se difunde cada vez mais na Igreja, e a Igreja recupera vigor e confiança, força e novo ímpeto para a evangelização e salvação de todos os povos da terra» (14 de novembro de 1980).

 

Don Stefano Gobbi.

SEÇÕES
ENDEREÇO

MOVIMENTO SACERDOTALE MARIANO

CENTRO INTERNAZIONALE

Via don Giovanni Bosco 3 - Lora

22100 Como - ITALIA

info@msm-mmp.org

INSCRIÇÃO PARA A NEWSLETTER
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey Instagram Icon

Total de visitas desde 2018